TANZÂNIA - 1

Mais recomendado para as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul, o Panicum Tanzânia é altamente tolerante ao ataque da cigarrinha. Muito recomendado para sistemas intensivos, pode ser consorciada com todas as leguminosas. É bastante utilizado na produção de leite e carne, onde tem ganho de peso individual superior aos outros panicuns. Não é recomendado para o plantio em áreas com declividade e é exigente em fertilidade. Palatável para equinos, quando manejado mais baixo, pode ser uma opção na alimentação de caprinos e ovinos. 

DESCRIÇÃO

Nome científico: Panicum maximum cv. Tanzânia – 1

Família: Gramíneas

Ciclo vegetativo: Perene

Forma de crescimento: Touceira

 

ADAPTAÇÃO

Tipo de solo: Fértil/Bem drenado

Altitude: Até 1.500 m

Precipitação anual: Acima de 1.000 mm

 

TOLERÂNCIA

Seca: Boa

Frio: Boa

Umidade: Baixa

Cigarrinha: Boa

Sombreamento: Média

 

PRODUÇÃO

Matéria seca ha/ano: 20 – 26 t

Proteína bruta na M.S.: 10 – 16%

Palatabilidade: Ótima

 

UTILIZAÇÃO/MANEJO

Tempo de formação: 90 – 120 dias

Primeiro pastoreio: 90 dias (gado jovem)

Altura do corte: 40 cm – retirar os animais

Incorporação: Não

RENASEM: SP16254/2017     /     AGROPEC PAULISTA -  CNPJ 27.045.471/0001-72